Entrevista K - Charlotte: a menina maçã

sábado, 19 de junho de 2010

Nada como começar uma nova linha de postagens com a pin up blogueira mais copiada e adorada da blogosfera. A querida Charlotte.



Nome: Charlotte Pires
Idade: 21 anos
Profissão: Professora, escritora, fashionista

Orange Knyll: Como conheceu o mundo vintage?
Charlotte: Através de cinema antigo. Quando estava no colegial,participava de encontros de cinéfilos, me identifiquei muito com os filmes antigos das décadas de 1930, 40 e 50. Depois vieram as músicas e as pesquisas.

Orange Knyll: Qual filme que despertou esse seu lado vixen?
Charlotte: Os filmes de Marlene Dietrich, em particular "O Anjo Azul".

Orange Knyll: Quando você decidiu se tornar uma pin up e como começou todo o processo?
Charlotte: Logo quando entrei na universidade de letras comecei a incorporar o estilo, cortei o cabelo, garimpei brechós. Na verdade, desde o final do colegial, mas mais forte mesmo no início da faculdade. Daí comecei a fazer ensaios caseiros baseados nas pin ups clássicas.

Orange Knyll: Qual foi pin up que te serviu como inspiração?
Charlotte: Marlene Dietrich.

Orange Knyll: Você incorpora uma pin up no dia-a-dia?
Charlotte: Sim, em todos os momentos: trabalho, universidade e lazer.

Orange Knyll: E as pessoas como reagem ao te ver vestida assim?
Charlotte: Aqui na minha cidade os olhares são inevitáveis. Meus alunos demonstram muita curiosidade e minhas alunas querem seguir o estilo (risos). Sou muito bem aceita nos meus meios de convívio sociais.

Orange Knyll: Já aconteceu de alguém tentar te imitar (tanto nas redes sociais como fora)?
Charlotte: Sim, com certeza. Antes me sentia um pouco irritada, mas agora aprendi que se copiam é que tenho algo de muito interessante e que serve inspiração. Hoje, até gosto, pois todos vêm me dizer que, pelo menos, na minha cidade, fui a "pioneira" e reconhecem algumas "cópias" por aí... (risos)

Orange Knyll: Todo mundo sabe que muitas meninas que se consideram pin ups 'caem matando' em cima de você, já outras acham que você é uma das melhores pin ups do brasil. O que você acha disso?
Charlotte: Quando se está em um meio tão abrangente como a internet todos estão sujeitos a receberem críticas tanto positivas, quanto negativas. É claro que não gosto quando sou criticada negativamente, e tem alguém que gosta?- mas esse ponto de vista me faz evoluir em qualidade estética e perspectiva em todos os sentidos, como diria uma das pessoas que convivem comigo "ninguém chuta cachorro morto!" e se criticam negativamente, considero como uma paixão às avessas- pra esses casos eu sou totalmente freudiana- e sobre as críticas positivas, em contrapartida são arrebatadoras!

Orange Knyll: Pra quem quer se tornar uma pin up, qual recado você deixa?
Charlotte: Hum, isso é muito relativo. Depende da tendência que a "futura" pin up vá seguir se for a estética clássica ou a represetação mais moderna delas. Mas, sempre recomendo leituras de moda antiga, cinema antigo, história... Tem que ter muita base histórica pra entender o que se representa senão não há sentido e a pessoa acaba "se perdendo" em tendências avessas ao que se propôs - ou tentou!
Na verdade hoje vejo muitas tentativas frustradas de representações de pin-ups algumas acham que "fazer um biquinho" e usar "roupas de bolinhas" é ser uma pin-up talvez um dia, se interessem por pesquisas, mas a princípio é tudo muito modismo.

Orange Knyll: Cite uma verdadeira pin up Brasileira:
Charlotte: Carmen Miranda


- Então é isso pessoal, a entrevista teve algumas perguntas óbvias pelo fato de que irá ser publicada no jornal universitário da FAFOPAI.

Gostou dela? Visite seu blog: http://www.applemenina.blogspot.com/

Deixo agora algumas fotinhas da Menina Maçã:













2 comentários:

Menina Maçã disse...

OBRIGADA QUERIDA!!!pode contar comigo sempre!

Anny Traϟh disse...

Eu admiro muito a Charlotte, já tivemos alguns mal entendidos mas tudo esclarecido, já disse à ela e saliento aqui, ainda vou produzir um ensaio dela. Parabéns pela matéria Bjos mil!